quarta-feira, novembro 08, 2017

Realidade da vida




Não cometa tantas loucuras ou faça promessas absurdas,
 porque bem no seu intimo você sabe que não vai conseguir cumprir, 
não crie laços que futuramente puxarão o seu tapete por uma insatisfação.
 As pessoas se empolgam com tantas besteiras, se envolvem em
 sentimentos momentâneos,
 se prendem pelo entusiasmo e não acreditam que o tempo é revelador
 e vez em quando debochado também.
 Há aqueles que ainda abrem mão de ser quem são para agradar o outro,
 um egoísmo tamanho consigo mesmo, além de estarem se colocando em segundo plano
 por um alguém que nem sequer o respeita, há aqueles que jogam confetes em quem se
 acha por um minuto de fama ou atenção, há aqueles que se humilham demais, se diminuem,
 se deixam abater pela indiferença alheia e não se permitem ter uma vida digna, sincera,
 honesta, não se respeitam e só ficam atrás de migalhas daqueles que só os empurram pro chão.
 Infelizmente ainda ha aqueles que não conseguem cuidar do seu próprio coração.

                                                                             - Cecilia Sfalsin -

#tipoassim 
#faloutudo
#perfeito


quinta-feira, outubro 26, 2017

Gente Fina


Gente fina, é aquela que é tão especial,
que a gente nem percebe se é gorda, magra, velha, moça, loira, morena, alta ou baixa. Ela é gente fina, ou seja, está acima de qualquer classificação.
Todos a querem por perto.
Tem um astral leve, mas sabe aprofundar as questões, quando necessário. É simpática, mas não bobalhona.
É uma pessoa direita, mas não escravizada pelos certos e errados:
sabe transgredir, sem agredir.
Gente fina é aquela que é generosa, mas não banana.
Te ajuda, mas permite que você cresça sozinho.
Gente fina diz mais sim do que não, e faz isso naturalmente, não é para agradar.
Gente fina se sente confortável em qualquer ambiente: num boteco de beira de estrada e num castelo no interior da Escócia.
Gente fina não julga ninguém - tem opinião, apenas.
"Um novo começo de era, com gente fina, elegante e sincera".
O que mais se pode querer?
Gente fina, não esnoba, não humilha, não trapaceia, não compete e, como o próprio nome diz, não engrossa. Não veio ao mundo pra colocar areia no projeto dos outros. Ela não pesa, mesmo sendo gorda, e não é leviana, mesmo sendo magra.
Gente fina é que tinha que virar tendência.
Porque, colocando na balança, é quem faz toda a diferença.


- Martha Medeiros -

quarta-feira, outubro 25, 2017

Amizade se paga com amizade.



Ou... Consideração se paga com consideração!
Sou legal com quem é legal comigo.
Falta de consideração se paga com falta de consideração. Não sou mais legal com quem não é legal.
Olha, me desculpa, mas essa coisa de vamos-ser-todos-legais não é pra mim
. Sabe por quê?
Eu cansei.
Cansei de ser bobinha, sem maldade, sem malemolência, cansei de não saber dizer não.
Agora, eu jogo o jogo.
A gente precisa ter um pouco de malícia para enxergar as pessoas.  E saber quando a pessoa quer se aproveitar de vc.
Depois de muito tomar na cara, já não me engano mais e nem dou a chance de fazer de novo.
Porque quando vc não é mais útil pra pessoa, não é vantajoso pra ela... Ela te descarta!!!
Pois é, comigo não tem mais essa… Não tem consideração, também não vou considerar!!!
Não, eu não estou de mal com o mundo e nem to de coração duro, não mesmo... Só tenho observado algumas atitudes, só isso!
Euheiiiiiim….
E...
Sei exatamente quem considerar e ponto.
Desabafo.

_ Parealpe _



sexta-feira, outubro 20, 2017

As 3 peneiras da fofoca


Augustus procurou Sócrates e disse-lhe:
– Sócrates, preciso contar-lhe algo sobre alguém! Você não imagina o que me contaram a respeito de…
Nem chegou a terminar a frase, quando Sócrates ergueu os olhos do livro que lia e perguntou:
– Espere um pouco Augustus. O que vai me contar já passou pelo crivo das três peneiras?
– Peneiras? Que peneiras?
– Sim. A primeira, Augustus, é a da verdade. Você tem certeza de que o que vai me contar é absolutamente verdadeiro?
– Não. Como posso saber? O que sei foi o que me contaram!
– Então suas palavras já vazaram a primeira peneira. Vamos então para a segunda peneira: a bondade. O que vai me contar, gostaria que os outros também dissessem a seu respeito?
– Não, Sócrates! Absolutamente, não!
– Então suas palavras vazaram, também, a segunda peneira. Vamos agora para a terceira peneira: a necessidade. Você acha mesmo necessário contar-me esse fato, ou mesmo passá-lo adiante? Resolve alguma coisa? Ajuda alguém? Melhora alguma coisa?
– Não, Sócrates… Passando pelo crivo das três peneiras, compreendi que nada me resta do que iria contar.
E Sócrates sorrindo concluiu:
– Se passar pelas três peneiras, conte! Tanto eu, quanto você e os outros iremos nos beneficiar. Caso contrário, esqueça e enterre tudo. Será uma fofoca a menos para envenenar o ambiente e fomentar a discórdia entre irmãos. Devemos ser sempre a estação terminal de qualquer comentário infeliz! Da próxima vez que ouvir algo, antes de ceder ao impulso de passá-lo adiante, submeta-o ao crivo das três peneiras porque:
Pessoas sábias falam sobre idéias;
Pessoas comuns falam sobre coisas;
Pessoas medíocres falam sobre pessoas

quarta-feira, outubro 18, 2017

Preste atenção nos sinais que a vida te dá


Preste atenção nos sinais que a vida te dá

O texto de hoje, de Roberto Shinyashiki, nos mostra como é importante estarmos atentos aos sinais que a vida nos dá durante todo o tempo…E ignorá-los ou fingir que não existem, só causa dissabores e infelicidade…

Boa reflexão.

Sinalização

“Lembre-se: na vida, há sempre muitas placas de sinalização. É fundamental estarmos atentos a essas placas, pois elas orientam nossa caminhada. Não adianta tentar destruí-las, trocá-las de lugar, nem fingir que não as vemos.

A vida sempre nos avisa quando estamos no caminho errado. Às vezes, no entanto, nossa inconsciência nos impede de perceber o que estamos fazendo conosco mesmos.
É, sem dúvida, raro o fato de que alguém permaneça dirigindo em uma estrada de rodagem errada por muito tempo, mas há quem fique eternamente em um caminho de vida que não lhe traz felicidade. Muitas placas mostram o caminho errado, mas a pessoa continua insistindo. Os filhos avisam, a insônia avisa, a vontade de beber, que cresce dia após dia, avisa … Mas ela permanece naquele caminho como um robô teleguiado. Ignora os sinais da vida e procura justificar seu comportamento.

Existe um comportamento ainda pior: a destruição das placas de sinalização. É como se o viajante destruísse todas as placas que indicam que está a caminho de Belo Horizonte. Prefere destruí-las a parar e perguntar. Afasta-se dos verdadeiros amigos, que o avisam sobre o caminho errado, afasta-se do filho, que insiste em lhe mostrar que não está bem, isola-se do mundo, abandona a terapia. Lembre-se: a destruição das placas não elimina a dificuldade de criar felicidade em sua vida!

É claro que, quando você decide trilhar um caminho, é importante escolhê-lo bem e manter-se nele com persistência. Se você, porém, perceber que está no caminho errado, será melhor mudar de rota. Faça o retorno mais próximo e comece tudo de novo! É muito mais proveitoso fazer isso do que seguir sofrendo eternamente.

Lembre-se: na vida, há sempre muitas placas de sinalização. São enxaquecas ou insônias freqüentes, distúrbios alimentares, dificuldades sexuais, pessoas que se aproximam ou se afastam, brigas eternas no casamento, um filho que apresenta problemas de desenvolvimento emocional, enfim, uma infinidade de ocorrências – algumas, aparentemente, banais, outras avassaladoras – que nos oferecem indícios do caminho que estamos trilhando.

É fundamental estar atentos a essas placas, pois elas orientam nossa caminhada. Não adianta tentar destruí-las, trocá-las de lugar, nem fingir que não as vemos. Todas essas são tentativas infantis de nos iludir, pois, se estivermos seguindo um caminho que não leva à plenitude, os avisos se tornarão cada vez mais freqüentes e intensos. No começo, sentimos uma angústia que se transforma em insônia e, de repente, torna-se depressão.

E não adianta adiar o momento de mudar de estrada. Por mais que tentemos destruir os sinais, eles continuarão a aparecer à frente até tomarmos uma decisão e escolhermos outro rumo.”

Aloha
Claudia Michepud Rizzo

sábado, setembro 23, 2017

Bom dia Gentyyy, bom fds pra todos!

Esperança Perfumada

Ofereço-lhe flores. Sem espinhos. Com perfume de esperança e pétalas robustas de intenso afeto e o mais profundo desejo de que tudo passe, o quanto antes. Que a suavidade e a paz se instalem em seus sonhos mais secretos. Que a força de sua fé lhe dê coragem para tocar a vida e, igualmente, se recompor e aprimorar sua capacidade de se reinventar na arte de sobreviver. Sempre.

| Cláudia Dornelles |

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...